MENU Cadastre-se / Entrar
70

PAUTA
Informação e música em harmonia

Girl Power: a música brasileira como ferramenta do empoderamento feminino

Bia Ferreira durante apresentação no Estúdio Showlivre. (Foto: Aline Oliveira)

Levantamento desenvolvido pela Folha de SP revela que mulheres estão cada vez mais assumindo o protagonismo do cenário musical brasileiro.

Postado em 8 de March de 2019 por

“O principal papel da mulher, em qualquer área, é ser a protagonista de sua própria história”. A afirmação de Tchella, cantora de 29 anos que lançou no ano passado seu primeiro disco, evidencia um sentimento (e movimento) que passou a ganhar força no Brasil dos últimos anos: mulheres estão assumindo lugares de protagonismo em um cenário que parecia já estar dominado por nomes masculinos – a música.

Depois de uma série de anos serem dominados por Wesley SafadãoLuan Santana, Marcos & Belutti e outros dos principais nomes masculinos mais populares do país, a Folha de São Paulo revelou – através de uma intensa análise de dados de consumo musical – que, em 2017, a cantora Marília Mendonça, aos 22 anos, foi o nome mais tocado das rádios e plataformas de streaming no Brasil. 

O resultado, embora não seja tão significativo para milhões de pessoas que usam a Música apenas como a trilha sonora de suas vidas, tem um peso considerável na construção de uma nova realidade de novos nomes da música. “É uma porta de entrada que ela está abrindo para que outras mulheres possam crescer na música também”, conta Tai Cernicchiaro, vocalista da Ramona Rox, durante uma entrevista concedida em maio do ano passado ano.

Ramona-Rox-Promo-7 Girl Power: a música brasileira como ferramenta do empoderamento feminino

Tai Chiaro, ex-participante do The Voice Brasil, é a única mulher na banda Ramona Rox. (Foto: Divulgação)

Aos 27, a fluminense é a única mulher na formação da banda Ramona Rox. Notados por Katy Perry por conta de um cover do sucesso “I Kissed a Girl”, o grupo ganhou visibilidade internacional e, atualmente, acumula números significativos em suas contas oficiais na internet.

Tai, embora tenha ganhado mais visibilidade na frente da Ramona, não é um rosto inexperiente no mercado. A jovem toca violão desde os 12 anos de idade e apresentou seu primeiro show, ao lado de uma banda, quando tinha apenas 17 anos. Por ter crescido sendo alimentada de acordes e notas musicais, a cantora enxerga com clareza as mudanças do cenário. “Agora, as mulheres tem conseguido um espaço merecidíssimo na musica”, analisa.

Exemplo vivo dessa conquista de espaço é Luísa Manzin. Hoje com 21 anos, a produtora musical e líder da banda LUZIA nasceu e cresceu rodeada de bons exemplos musicais, já que seu pai – maestro – sempre alimentou a veia artística da filha frequentando ensaios, recitais, concertos, shows e etc. A jovem sabe muito bem o que é ser protagonista e dona de suas escolhas e projetos. “Eu percebi que era possível gerenciar a própria carreira e fui bem autodidata nesse aspecto”, conta.

31092060_10216236965220283_3851183924625539072_n-300x300 Girl Power: a música brasileira como ferramenta do empoderamento feminino

Luísa Manzin é produtora musical, cantora e líder da banda Luzia. (Foto: Reprodução / Facebook)

Bia Ferreira, outro nome importante, é uma cantora negra e lésbica e – desde o começo – busca ser a peça principal de sua música e ideias. Com composições fortes, como “Cota Não é Esmola”, a cantora é exemplo de posicionamento político e força feminina na produção de conteúdo musical.

Embora ainda não esteja entre os nomes mais conhecidos do país, Bia coleciona milhões de visualizações em seus vídeos – comandados por ela mesma – no YouTube.

Embora estejam cada uma em um gênero, estilo, lugar e realidade diferente, Tchella, Tai, Luísa e Bia têm muito mais em comum do que imaginam. As quatro artistas, além de serem empoderadas, antenadas e super talentosas, são exemplos de liderança e a cara do futuro da música brasileira.

Uma pesquisa desenvolvida pela revista Gloria com o público do festival Skuta, evento sertanejo que aconteceu no Allianz Parque, em maio deste ano, revelou que – contrário à pesquisa feita pela Folha de São Paulo – 65% das pessoas acreditam que artistas masculinos são mais completos e capazes de segurar um show ao vivo por mais tempo, evidenciando um perfil ainda machista dos consumidores brasileiros.

Mercado machista: o talento basta?

Embora as pesquisas mostrem que o número de mulheres em posição de destaque e protagonismo na música cresceu, o mercado ainda se apresenta como uma entidade machista que desvaloriza a mulher. Assim como em todos os outros setores da sociedade, a mulher artista ainda tem o retorno financeiro inferior em relação aos homens, mesmo que o trabalho seja o mesmo ou produzam conteúdo parecido.

Luísa Manzin, por atuar como produtora musical e estar inserida num ambiente em que o “trabalho pesado” é feito, conhece bem o mercado musical e seus obstáculos para as mulheres. Segundo a jovem, o mercado é extremamente machista e a maior prova disso é que o número de mulheres que trabalham na produção de artistas grandes é notoriamente inferior. Essa diferença é resultado do olhar preconceituoso e objetificado que é lançado à mulher e da dificuldade de inserção do gênero na área. “Ninguém te enxerga como profissional, mas como uma possível foda, acima de tudo”, conta.

Tchella, dona do Transmutante (2018), está lançando seu primeiro disco e, apesar de ter pouco tempo no mercado, também sente o efeito colateral do machismo no setor. “Existem sempre menos mulheres do que homens nas escolas de música, começando pelo corpo docente”, afirma. Para a cantora, o machismo é tão forte que pode ser contabilizado em números. Um exemplo disso é o quadro de atrações do festival Lollapalooza deste ano. “Das 72 atrações, apenas 16 eram mulheres. Isso é 1/4, é muito pouco! Como não dizer que não é machista?”,exemplifica. Para a mulher, é extremamente difícil encontrar um ambiente no qual o artista consegue realmente exercer sua arte e expressar ideias e sentimentos sem se preocupar com o julgamento, longe do machismo e da rotulação da sociedade. E é exatamente isso que o Transmutante, o primeiro álbum da cantora, se tornou para Tchella: Um lugar livre!

Um ambiente ainda mais cruel para a mulher, as redes sociais – por conta do sentimento de segurança e impunidade – acabam se tornando um meio para a propagação do preconceito. Os comentários construtivos de fãs são muitos, mas o número de registros negativos e abusivos também é significante.“Sou constantemente assediada por homens que não respeitam minhas publicações como trabalho artístico. Me chamam em conversinhas paralelas e logo perguntam ‘você é casada?’. Quero morrer com isso”, completa Tchella.

Confirmando as ideias de Luísa, Tai Cernicchiaro conta que a valorização do trabalho da mulher acontece, mas apenas quando existe uma segunda intenção. “É sempre mais complicado pra mulher, principalmente se não tiver apelo sexual”, desabafa. A líder da Ramona Rox, embora nunca tenha se sentido discriminada entre os membros do grupo, revela que entre os diversos comentários dos fãs, sempre aparece alguém que quer atingir a vocalista de forma machista. O segredo para lidar com tudo isso,segundo a cantora, é bem simples: não dar importância. “Essas pessoas a gente tem que ignorar”, conta.

Bia Ferreira – por ser mulher, lésbica e negra – sente ainda mais todo esse preconceito para cima da mulher artista. A cantora coleciona situações nas quais foi desmerecida, seja por seu gênero, sexualidade ou cor. Bia se apresenta apenas acompanhada de um violão e, de acordo com seus relatos, a falta da presença masculina gera estranhamento de alguns contratantes. “Muitas vezes eu vou vender meu show e as pessoas perguntam “você não tem um baterista, um baixista”…eu falo “gato, se tiver um, vai ser uma””, conta. Além de tudo, o racismo – somado ao machismo – obriga que a cantora, assim como outras mulheres negras, acumulem diversas tarefas. “A gente tem que ser competente porque sou mulher negra, eu não posso saber só tocar o violão, eu não posso só saber cantar… eu tenho que saber tocar, cantar, falar o arranjo para o baixista, costurar, lavar uma roupa e ainda fazer produção”, desabafa. “Eu estou na base da pirâmide social”, completa.

O papel da mulher na música

Tchella-Divulgação-1 Girl Power: a música brasileira como ferramenta do empoderamento feminino

Tchella lança neste ano o Transmutante, o primeiro álbum de sua carreira. (Foto: Divulgação)

Por conta de todo o valor sexual e machista, as quatro cantoras desenvolveram – mesmo que não conhecendo uma a outra – um comportamento e ideal similares: uma noção social e aprofundada da importância de seus trabalhos. O primeiro objetivo listado por todas elas é o empoderamento de meninas e mulheres que acompanham seu trabalho.

A representatividade, segundo Bia Ferreira, é um dos pontos principais quando assume um lugar de destaque e que pode virar exemplo para outras pessoas. Para ela, sua principal função é “mostrar para mulher e meninas negras que elas podem chegar e falar o que quiserem”. Tchella, por sua vez, defende a ideia de que o principal papel da mulher, em qualquer área, é bem simples: assumir o protagonismo de sua própria história. Para ela, a mulher tem que ser livre e consciente para escolher seus próprios caminhos. “A mulher é a força da criação!”, afirma.

 

 

Luto. MC Kevin morre após cair de hotel na Barra da Tijuca. Jovem funkeiro tinha 23 anos

Luto. MC Kevin morre após cair de hotel na Barra da Tijuca. Jovem funkeiro tinha 23 anos (Foto: Acervo Showlivre)

Postado em 16/05/2021 por

* Atualizado 17/05/2021 | 10:02

MC Kevin morreu na noite deste domingo (16/05), depois de cair do 5º andar de um hotel na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. A informação foi confirmada em nota pela Secretaria de Saúde do Rio e pela assessoria do cantor. Os bombeiros foram acionados por volta de 18h13 e levaram o cantor em estado muito grave ao hospital.

O MC, que tinha 23 anos, foi levado pelos bombeiros do grupamento da Barra da Tijuca para o hospital Miguel Couto, na Gávea. Polícia investiga se MC Kevin tentou pular da sacada do 5° andar de hotel na Barra da Tijuca para a piscina.

A esposa de MC Kevin, a advogada Deolane Bezerra, amigos e a equipe de produção que trabalhava com o funkeiro prestaram depoimento na madrugada desta segunda-feira (17) na 16ª DP (Barra da Tijuca), que investiga o caso. Alguns já tinham sido ouvidos no hotel.

O jovem funkeiro, que ficou conhecido por sucessos como ‘Cavalo de Troia’, ‘Vergonha pra Mídia’ e ‘O Menino Encantou a Quebrada’, passou pelo Estúdio Showlivre em 2019.

A última postagem de Kevin em suas redes sociais foi na noite de ontem (15), onde o cantor informava o público sobre seu último show. “E aí, família, suave, como que vocês estão? Estou aqui na Barra, partiu show”, disse Kevin.

Há duas semanas, ele se casou com Deolane em uma praia do México. Os dois estavam juntos no último show do cantor.

O artista, na Vila Ede, Zona norte de São Paulo, tinha uma carreira repleta de lançamentos, incluindo parcerias com MC Guimê e Igu, por exemplo, e uma carreira movimentada desde seu precoce início, em 2013.

Neste ano, lançou seu último álbum, ‘Fênix’. O álbum ‘MC Kevin ao vivo no Estúdio Showlivre’ também está disponível em todas as plataformas digitais. Confira aqui.

Relembre a apresentação completa de MC Kevin no Estúdio Showlivre em 2019.

Novidades nacionais! Maneva e Di Ferrero, Plutão Já Foi Planeta, Julies, Persie e João Suplicy

Novidades nacionais! Maneva e Di Ferrero, Plutão Já Foi Planeta, Julies, Persie e João Suplicy (Foto/Maneva: Divulgação)

Lançamentos para diversos gostos, confira

Postado em 30/04/2021 por

MANEVA e DI FERRERO | Maneva lançou, nesta sexta-feira (30), mais uma parte do álbum ‘Caleidoscópico’, que comemora os 15 anos do grupo. O álbum vem sendo lançado de 3 em 3 faixas. Dentre as novidades está a música ‘O Que Tiver Que Ser Será’, com a participação de Di Ferrero.

‘Caleidoscópico’ é o décimo álbum de estúdio do Maneva. Em nota, o vocalista Tales de Polli falou um pouco sobre o trabalho. “Passamos muito tempo escrevendo e desenhando o álbum, sempre com muito cuidado com os temas, produção, melodias e palavras. Assim nasceu ‘Caleidoscópico’, um trabalho pensado para levar alegria e felicidade aos nossos fãs”. Confira:

PLUTÃO JÁ FOI PLANETA | A banda Plutão Já Foi Planeta lançou mais um single de seu próximo álbum. Em clima de alto astral, o single ‘Depois Das Dez’ chega às plataformas de streaming para confirmar o vigor da nova fase da banda. Embalados por uma sensibilidade ao mesmo tempo oitentista e contemporânea, Cyz Mendes (voz), Sapulha Campos (guitarra), Gustavo Arruda (guitarra) e Renato Lellis (bateria) transportam o ouvinte para uma pista de dança ideal, daquelas sem hora para acabar. A letra de ‘Depois das Dez’ fala de saudade de forma leve, sempre pelo ponto de vista do reencontro. ‘Depois das Dez’ é o segundo single da Plutão Já Foi Planeta em 2021. A banda abriu o ano com ‘Acostuma’.

JULIES | O cantor Julies lançou ‘Ai, Ai’, seu novo single. Com o amor e o perdão em pauta, experimentando novas sonoridades e com um time de sopro que se apresentam ao lado de nomes como Samuca e a Selva, OBMJ e Maneva, o artista apresenta a contagiante “Ai, Ai”. Composta por Julies, Tercio de Polli, Júlio Minduca e Deko.

PERSIE | O novo single de Persie, ‘Caroço Coração’, mistura o balanço do brega à profundidade do dream pop. Na letra, a cantora aborda o âmbito sensorial das paixões. O lançamento foi feito pelo selo Maxilar, que é capitaneado por Gabriel Thomaz (Autoramas) e Henrique Roncoletta (NDK). A faixa foi produzida de forma remota, contando com a colaboração dos músicos Dreg Araújo (baixo), Chris Kuntz (guitarra), Dio Costa (bateria eletrônica) e Carlos Tupy (guitarra fuzz/reverse, sintetizadores e mixagem). A masterização ficou a cargo de Igor Guimarães. 

JOÃO SUPLICY | O músico João Suplicy lançou o single ‘A Rã e o Escorpião’, acompanhado de um videoclipe com ilustrações da cartunista Laerte Coutinho e animação de Leandro Franco. A canção, de autoria do próprio cantor em parceria com João Pellegrino, é recheada de divertidos diálogos e contém forte carga dramática em sua melodia e arranjo, que chega a ser um tanto quanto épico. A música foi inspirada na fábula de Esopo, um escravo que viveu no século 6 a.C, ao qual inventava histórias, onde os animais eram os principais personagens para servir de exemplo aos seres humanos.

Novidades nacionais! Braza, Natiruts e Pedro Capó, OutroEu, Tagore e ZéVitor

Novidades nacionais! Braza, Natiruts e Pedro Capó, OUTROEU, Tagore e ZéVitor (Foto: Reprodução/Facebook)

Tem coisa nova! Confira aqui novidades da música brasileira

Postado em 16/04/2021 por

BRAZA | ‘Lá Adiante’ é o novo single da banda Braza. O single é o segundo a ser lançado e que faz parte do próximo álbum da banda. Em fevereiro foi lançado o single e clipe ‘Cartas Do Tarô’. O quarteto assina a composição de ‘Lá Adiante’. O novo álbum do Braza será o quarto trabalho de estúdio da banda, que já lançou ‘BRAZA’ (2016) e ‘Tijolo por Tijolo’ (2017), além do EP ‘Liquidificador’ (2018), além de um ao vivo gravado no Estúdio Showlivre (2019) disponível em todas as plataformas. Confira ‘Lá Adiante’:

NATIRUTS e PEDRO CAPÓ | O Natiruts segue levando o seu trabalho cada vez mais longe. Dessa vez, a banda de reggae brasiliense convocou o porto-riquenho Pedro Capó, além de um time de primeira para a produção da faixa “Todo Bien”, cantada em inglês e espanhol. “A ideia de colaboração com o Pedro Capó surgiu aqui em Brasília. Eu tinha composto uma música chamada ‘Tudo Bem’, que fala de esperança, de superação e fizemos uma adaptação para o espanhol, e a versão ficou incrível. Uma versão onde a maioria da canção é em espanhol, mas tem algumas partes em português também. A gente tá muito feliz com essa parceria, tem um clipe maravilhoso também. Esperamos que vocês curtam”, diz o vocalista Alexandre Carlo

OUTROEU | O duo OutroEu gosta de apresentar novas ideias em seus trabalhos, sempre trazendo novas propostas em suas letras e clipes. Desta vez, Mike e Guto decidiram surpreender com uma nova melodia. ‘Preciso Dizer’ deixa de lado as produções realizadas com  banda e aposta na união do orgânico com o eletrônico, descoberto neste momento de pandemia pelo duo, e ainda ganha clipe, que traz o alto astral característico da OutroEu.

TAGORE | Tagore lança mais um single que fará parte de seu próximo álbum, ‘Maya’. “‘Olho Dela‘ é uma ode a Jorge Ben Jor”, explica o cantor e compositor pernambucano Tagore. “É a música mais influenciada por essa vibe dele”. E continua, falando da composição. “A música começou só com o refrão, fiquei uns seis meses com aquelas frases, e depois ela veio toda de uma vez. Ela tem uma cara menos de lamento, é mais pra frente. É o sentimento de saudade numa roupagem mais dinâmica”, explica, ao falar sobre o novo single, que contacom as participações dos guitarristas Benke Ferraz (Boogarins) e Arthur Soares (The Raulis).

ZÉVITOR | Um mês após o lançamento do single ‘A Leveza do Nosso Amor’, ZéVitor chega com mais um lançamento. ‘Vamo Nessa’, o novo single, single alto-astral e com cara de trilha sonora de pé-na-estrada, também ganhou clipe dirigido por Cristiana Britto, com filmagem e edição de Gabriel Garcia.

Novidades nacionais! Supercombo, Fábio Cardelli, Dionisio Dazul, Verdecaffé e Wallacy Williams

Novidades nacionais! Supercombo, Fábio Cardelli, Dionisio Dazul, Verdecaffé e Wallacy Williams (Foto: Reprodução/Facebook)

Confira algumas novidades da música brasileira

Postado em 14/04/2021 por

SUPERCOMBO | O primeiro lançamento do Supercombo em 2021 trata-se de um relançamento. A música ‘Farol’, originalmente lançada em 2010 no EP ‘Supercombo’, ganhou uma nova cara e alimentando a sede de novidades dos fãs da banda. A faixa está disponível em todas as plataformas de streaming e também no YouTube.

Antes dessa novidade, a banda lançou em novembro single ‘Saudade’, acompanhado de lyric video, e até então havia sido o último lançamento da banda.

FÁBIO CARDELLI | Cinco anos depois do lançamento do álbum de estreia de Fábio Cardelli, ‘A Palavra dos Olhos’, surge o EP de quatro músicas, ‘5 anos de Palavra’. O compacto integra as comemorações, que já conta com o EP ‘Olhos da Palavra’, e traz gravações de shows e live sessions produzidos em diferentes espaços da cultura independente paulista, incluindo um registro raro da primeira banda de apoio do projeto, com Ale Sater (baixo) e Bruno Paschoal (guitarra), ambos do Terno Rei.

DIONISIO DAZUL | Dionisio Dazul lançou Dionisio Dazul é guitarrista e produtor musical, integrante das bandas Forgotten Boys e Vulgo Vórtex, atuante na música desde 96, passando pelos bailes de debutantes e pela publicidade. DIonisio já trabalhou com nomes como Roy Cicala, Dudu Marote, Simoninha, dentre outros.

Dinisio sobre o lançamento “Um Rock-Soul de puro ressentimento que fala de uma dor de cotovelo de mão dupla. Depois de algum tempo não adianta mais negar, é notório que eles não sacaram nada dede o começo!

VERDECAFFÉ | A “meio mineira e meio paulista” Verdecaffé lançou o single ‘Cachoeira’. A faixa representa o retorno da banda com a formação original após um hiato nas atividades.

‘Cachoeira’ apresenta uma sonoridade reggae e fala de amor, trazendo leveza e tranquilidade, numa composição de Israel Fantuzzi, que também assina os violões da faixa. “Com ‘Cachoeira’ tentamos também adentrar este universo mais praieiro, mais roots e largar um pouco aquele estereótipo de banda de rock anos 80. Resumindo, estamos voltando com uma nova roupagem, porém com a mesma filosofia, fazer música autoral brasileira e sem deixar a sonoridade original da Verde morrer.” Comenta o vocalista.

WALLACY WILLIAMS | Gravada de maneira analógica por Luis Tissot no Caffeine Sound Studio, São Paulo, antes do início da pandemia, ‘Explode’ é o novo single de Wallacy Williams, lançado pelo selo Maxilar. Wallacy gravou acompanhado de Ana Zumpano e Bigu Medine. Um psicodélico rock de garagem gravado na fita K7. Confira:

Novidade para o R&B e para a música brasileira, Brvnnin lança o clipe de ‘Como Eu Sonhava’

Novidade para o R&B e para a música brasileira, Brvnnin lança o clipe de ‘Como Eu Sonhava’ (Foto: Rafael Almeida)

Single de estreia é lançado pelo selo Free Birdz

Postado em 13/04/2021 por

‘Como Eu Sonhava’ é o single de estreia do cantor e compositor Brvnnin. Um R&B com influência do soul brasileiro que nos leva para o lugar do recomeço, do risco, da construção e da paixão pelo outro, pelo que se é e pelo que se faz. O artista revela no single forte influência de Tim Maia.

“‘Como Eu Sonhava’ é simbólico como primeiro single da minha carreira porque é a materialização do meu sonho e a música é sobre exatamente isso: sonhar e ser agente ativo da realização desse sonho. É o que eu estou vivendo agora, é a mensagem que eu quero passar para as pessoas que, como eu, sonham em viver da música.”

A junção da musicalidade, moda e arte visual atrelados à estética e a um estilo de vida, faz nascer ‘Como Eu Sonhava’, que projeta um futuro próspero para o cantor. Brvnnin é um artista do selo Free Birdz, novo selo que têm trazido novidades e inovação pro mundo da música.

Luigi e Leandro se apresentaram no 2º episódio do Trilha de Sexta

Luigi e Leandro se apresentaram no 2º episódio do Trilha de Sexta (Foto: Caru Leão)

Programa é produzido pelo Showlivre

Postado em 12/04/2021 por

O segundo episódio do Trilha de Sexta trouxe Luigi e Leandro direto para a sua casa pelo R7 e no canal do YouTube da Record TV, com o patrocínio da Cerveja Crystal e produção do Showlivre.

Em novo formato, para manter a segurança da produção e dos artistas, o programa está sendo gravado temporariamente em etapas: a apresentadora Jacky Petkovic segue no estúdio Showlivre, sozinha. Já os convidados – neste episódio os irmãos Luigi e Leandro – se apresentaram de casa. O resultado segue a trinca já conhecida: música boa, papo animado e Crystal gelada.

Nascidos em São Caetano do Sul, no ABC Paulista, o gosto pelo sertanejo veio do avô, sanfoneiro que tocava na Rádio Cacique de Sorocaba, no interior de São Paulo. No Trilha de Sexta, a dupla canta sucessos como “Senha do Wi-Fi”, “Casa da Vó” e “Zé Tião” e contam muitos causos desses 12 anos de estrada.

Ao longo do programa você também pode conferir as novidades dos artistas independentes selecionados no Produtor Crystal, que dá aquela força para os novos talentos.

Em breve, primeira temporada do Showlivre Santa Catarina

Em breve, primeira temporada do Showlivre Santa Catarina

Postado em 01/04/2021 por

Em parceria com o programa Estúdio Pimenta, o Showlivre está preparando a produção da primeira temporada do SHOWLIVRE SANTA CATARINA! O Estúdio Pimenta é um estúdio tradicional na região, localizado em Florianópolis, e será nosso parceiro nessa temporada.  

AAA_9805 Em breve, primeira temporada do Showlivre Santa Catarina
Estúdio Pimenta Music (Foto: Divulgação)

O SHOWLIVRE VAI PRA PERTO DE VOCÊ PARA FAZER SUA MÚSICA IR CADA VEZ MAIS LONGE!

UMA LIVE COM O MELHOR DA SUA MÚSICA, TRANSMITIDA E GRAVADA NO ESTÚDIO PIMENTA, NOSSO PARCEIRO EM SANTA CATARINA!

LANÇAMENTO DE UM ÁLBUM AO VIVO MIXADO E MASTERIZADO!

VOCÊ RECEBE ROYALTIES VIA SPOTIFY, DEEZER, APPLE MUSIC, YOUTUBE, ENTRE OUTROS!

Transmita seu som pelo Showlivre.com! Estamos prontos para te receber, com medidas especiais de segurança, e transmitir seu som para o mundo! São 20 anos de experiência e dedicação à música ao vivo, transmitindo, gravando e lançando diversos artistas de todos os gêneros e em diferentes momentos da carreira. Mais de um milhão de assinantes para conhecer o seu trabalho. Seja vivo! Faça seu “ao vivo” com o Showlivre.com!

SEGURANÇA
Estúdio totalmente preparado para atender aos artistas e a nossa equipe nesse momento de pandemia, onde os espaços para artistas estão bem limitados. Nossas instalações são higienizadas frequentemente e nossa equipe está treinada e protegida, atuando todo o momento com trajes e equipamentos de segurança e higiene, para que possamos receber a todos com a máxima segurança.

GRAVAÇÃO
São mais de 10 profissionais envolvidos na gravação, sem a necessidade de contato direto com o artista, atuando de fora da sala de gravação. O Showlivre atua junto ao artista da pré-produção ao lançamento.

TRANSMISSÃO
Live com uma hora de duração, apresentação de dez músicas (em média) e interação com o público através de vídeos de perguntas enviadas a produção.

LANÇAMENTO
Um álbum ao vivo produzido pelo Showlivre para o artista e distribuído nas plataformas digitais, vídeos da apresentação na íntegra e clipes individuais lançados no YouTube, amplamente divulgado em parceria entre artista e Showlivre.

As vagas são limitadas, não fique de fora, entre em contato agora!
E-mail: [email protected]
Tel: 11 94380-9716 (WhatsApp)

Camurça completa um ano de lançamentos pensando no futuro

Camurça completa um ano de lançamentos pensando no futuro (Arte: Victor Pelicano)

Banda surgiu durante a pandemia e fez diversos lançamentos

Postado em 30/03/2021 por

Há pouco mais de um ano, no início da quarentena no Brasil, a banda Camurça lançava seu single de estreia, ‘No Miolo do Oco’, com direito a lyric video produzido pelos irmãos Luca e Davide Bori (Vivendo do Ócio).

Neste período difícil e sem fazer shows por conta da crise do novo coronavírus, a banda atuou e se posicionou no ambiente digital, mas sem esquecer da velha mídia, crescendo cada vez mais nos números de plays no Spotify, YouTube, demais plataformas de streaming e seguidores nas mídias sociais, mas também marcando presença nas principais rádios e TVs por todo país.

O clipe da música ‘Cuida’, o último dos lançamentos, veio para consolidar o trabalho da banda e quebrar de vez qualquer amarra a um só estilo musical. Uma animação que ilustra a história na canção, produção de Handel Meireles, com roteiro de Enzo. Confira: 

Entre o lançamento dos singles ‘No Miolo do Oco’ e ‘Cuida’, foram lançados ainda o EP ‘Nuncacabando’ e o álbum ‘Carnaval em Preto e Branco’, todos produzidos por Matheus Brasil e disponíveis em todas as plataformas de streaming.

Segundo conta Enzo Camurça, vocalista da banda, “2021 será um ano bem produtivo para nós e de grandes parcerias, algumas confirmadas, outras em conversação. Nos resta esperar pra ver quais artistas convidados vão abraçar esses ‘quarenteners’ e trazer mais música boa nesse momento onde ela se faz mais necessária que nunca.”

A banda trabalha atualmente na produção de um álbum que será produzido ao longo deste ano, ainda sem data de lançamento definida.

Vem aí a primeira temporada do Showlivre Paraná

Vem aí a primeira temporada do Showlivre Paraná

Apresentações terão parceria do programa Captura da Mundo Livre FM

Postado em 29/03/2021 por

Em parceria com o programa Caputra, da Mundo Livre FM, o Showlivre se prepara para gravar a primeira temporada do SHOWLIVRE PARANÁ! O Captura é um programa referência em musica brasileira na região do Paraná, transmitido em Curitiba, Londrina e Maringá.

O independente e underground nacional em horário nobre. Todas as segundas-feiras, às 20h, você conhece o que há de melhor no midstream, em uma hora de seleções inspiradas nos festivais independentes e nas iniciativas autônomas da música brasileira. Um dos destaques do Captura Mundo Livre é o Shut up, única pílula de música instrumental da programação. O programa traz ainda dicas diretas de profissionais do showbiz para formação de novos profissionais do underground e abre as portas do FM para a cena local. Então fica ligado(a), o programa rola todas as segundas-feiras, ao vivo, a partir das 20h, com produção e apresentação de Vitor Salmazo.  

1X0A0680-1 Vem aí a primeira temporada do Showlivre Paraná
Vitor Salmazo, produtor e apresentador do Captura Mundo Livre

O SHOWLIVRE VAI PRA PERTO DE VOCÊ PARA FAZER SUA MÚSICA IR CADA VEZ MAIS LONGE!

UMA LIVE COM O MELHOR DA SUA MÚSICA, TRANSMITIDA E GRAVADA EM NOSSO ESTÚDIO PARCEIRO NO PARANÁ!

LANÇAMENTO DE UM ÁLBUM AO VIVO MIXADO E MASTERIZADO!

SUA MÚSICA NA RÁDIO! LANÇAMENTO NO PROGRAMA CAPTURA, NA MUNDO LIVRE FM!

VOCÊ RECEBE ROYALTIES VIA SPOTIFY, DEEZER, APPLE MUSIC, YOUTUBE, ENTRE OUTROS!

Transmita seu som pelo Showlivre.com! Estamos prontos para te receber, com medidas especiais de segurança, e transmitir seu som para o mundo! São 20 anos de experiência e dedicação à música ao vivo, transmitindo, gravando e lançando diversos artistas de todos os gêneros e em diferentes momentos da carreira. Mais de um milhão de assinantes para conhecer o seu trabalho. Seja vivo! Faça seu “ao vivo” com o Showlivre.com!

SEGURANÇA
Estúdio totalmente preparado para atender aos artistas e a nossa equipe nesse momento de pandemia, onde os espaços para artistas estão bem limitados. Nossas instalações são higienizadas frequentemente e nossa equipe está treinada e protegida, atuando todo o momento com trajes e equipamentos de segurança e higiene, para que possamos receber a todos com a máxima segurança.

GRAVAÇÃO
São mais de 10 profissionais envolvidos na gravação, sem a necessidade de contato direto com o artista, atuando de fora da sala de gravação. O Showlivre atua junto ao artista da pré-produção ao lançamento.

TRANSMISSÃO
Live com uma hora de duração, apresentação de dez músicas (em média) e interação com o público através de vídeos de perguntas enviadas a produção.

LANÇAMENTO
Um álbum ao vivo produzido pelo Showlivre para o artista e distribuído nas plataformas digitais, vídeos da apresentação na íntegra e clipes individuais lançados no YouTube, amplamente divulgado em parceria entre artista e Showlivre. Além disso, o lançamento será divulgado no programa Captura na Rádio Mundo Livre FM (Curitiba, Londrina e Maringá).

As vagas são limitadas, não fique de fora, entre em contato agora!
E-mail: [email protected]
Tel: 11 94380-9716 (WhatsApp)

Festival Mundo Pensante acontece online com programação diversa

Festival Mundo Pensante acontece online com programação diversa (Foto: Divulgação)

Shows serão nos dias 26 e 27/03 com produção do Showlivre

Postado em 23/03/2021 por

O nome já diz tudo! No Festival Mundo Pensante, a diversidade artística é abordada através de shows, oficinas, rodas de conversa, com foco em gestão cultural, e DJs sets. Com 22 atrações, a 10ª edição do evento teve shows com produções feitas pelo Showlivre. Pela primeira vez, o festival será totalmente online e gratuito.

O festival que tem a curadoria do designer, músico, produtor e fundador do Mundo Pensante Paulo Papaleo conta com shows de Anelis Assumpção, Chico César, Di Melo, Funmilayo Afrobeat Orquestra, Luê, Metá Metá e UriaS nos dias 26 e 27 de março. Além das apresentações, o evento terá Vivian Marques e o DJ NUts no comando das pick-ups.

A grande novidade desse ano é a interação com profissionais das mais diversas áreas de comunicação, acessibilidade e música nas rodas de conversa e oficinas. Esses especialistas criam trabalhos bem diferentes para públicos semelhantes, em uma programação curiosa pelas escolhas e interessante por suas possibilidades de resultado. E nessa edição vem ainda mais forte e conectado com as necessidades do público, ávido por conhecimento e coletividade: a especialista em comunicação digital com foco em cultura, música e diversidade, Bia Bem apresenta a Oficina de Comunicação e Música; cantora, compositora e atriz  Luiza Caspary comanda a Oficina de Acessibilidade Cultural; no comando da Oficina de Produção Musical Gravando em Casa, o baixista e produtor musical Guilherme Chiapetta.

A programação de shows e rodas de conversa pode ser vista no YouTube do Festival Mundo Pensante https://youtube.com/user/mundopensantesp .

Informações: http://mundopensante.com.br/rr_events/festival-mundo-pensante-online-gratis/

Shows:

Dia 26 de março – 19h
Show case 1
Show case 2
Di Melo
Metá Metá
Anelis Assumpção
DJ Vivian Marques

Dia 27 de março – 19h
Show case 3
Show case 4
Luê
UriaS
Funmilayo Afrobeat Orquestra
Chico César
DJ Nuts