Redação

O cantor e compositor Di Melo durante show no Estúdio Showlivre. Foto: André Barone

No Dia da República, em show no Sesc Pompeia, Di Melo divide palco com Liniker

Apresentação marca o lançamento do álbum ‘Ao Vivo No Estúdio Showlivre’ e terá releituras de Gonzagão, Baden Powell e Jorge Ben Jor

Postado em 13/11/2018 por

Fãs dos artistas Di Melo e Liniker, expoentes de duas distintas gerações da soul music à brasileira, terão, na próxima quinta-feira (15), feriado do Dia da República,  a chance de ver um encontro da dupla no palco do Sesc Pompeia.

Com preços populares, que vão de R$ 6 a R$ 20, o show será realizado às 18h30 no galpão da comedoria da unidade do Sesc sediada no bairro da zona oeste. Ou seja: a apresentação tem tudo para ser vertida em um grande baile (acesse o site do Sesc e confira detalhes).

O repertório do show de Di Melo será baseado no álbum derivado da apresentação do cantor e compositor pernambucano realizada no Estúdio Showlivre em 3 de agosto de 2018. O show no Sesc Pompeia também contará com releituras de outros grandes artistas: um dos ídolos de Di Melo, o Rei do Baião, Luiz Gonzaga; de Baden Powell, de quem o artista foi grande amigo; e de Jorge Ben Jor, espécie de padrinho de sua carreira, na ocasião em que ele migrou do Recife para São Paulo. História, aliás, entre tantas outras, registrada no minidocumentário Showlivre.DOC – Di Melo Em Primeira Pessoa, que foi registrado pela equipe audiovisual do Showlivre e conduzido pelo editor-chefe, Marcelo Pinheiro, na mesma ocasião em que o artista se apresentou em nosso estúdio.

Veja o minidocumentário na íntegra

Ouça o álbum Di Melo no Estúdio Showlivre no Spotify

 

 

Veja o show de Di Melo no Estúdio Showlivre, na íntegra

 

MAIS
Em outubro de 2017, no projeto Palco Showlivre, transmitimos uma apresentação de Liniker e os Caramellows direto do Centro Cultural Rio Verde. Veja abaixo a versão de Zero, um dos maiores sucessos da artista, e confira o show na íntegra.


 

A cantora Thayná Bitencourt, um dos destaques da seleção. Foto: Aline Oliveira

Sertanejo: veja dez shows imperdíveis no Estúdio Showlivre

Compilação reúne sucessos de, entre outros, Thayná Bitentcourt, Marcos & Belutti, Rick & Renner, Edson & Hudosn e as Galvão

Postado em 09/11/2018 por

Encarando o desafio de valorizar a história de grandes personagens e ao mesmo tempo dar visibilidade ao novo na música brasileira, ao longo dos últimos 18 anos o Showlivre.com documentou trabalhos autorais de centenas de artistas.

Volume de produção que pode ser constatado no acervo de mais de 23 mil vídeos disponíveis online no canal do Showlivre.com no YouTube, espaço que hoje conta com cerca de 700 mil usuários inscritos diariamente notificados sobre as transmissões online.

Além do compromisso diário de levar ao público da internet “música ao vivo de verdade”, como diz o bordão do Showlivre, a curadoria artística dos programas da casa sempre prezou por representar a diversidade da música brasileira: do samba ao funk, do reggae ao thrash metal, da música eletrônica ao sertanejo, este último, um dos gêneros mais populares do País e tema desta seleção preparada pela redação do Showlivre. Confira abaixo, os dez sucessos “modões” que escolhemos especialmente para você.

Thayná Bitentcourt – Sorte Que Cê Beija Bem (2018)

Marciano – Fio de Cabelo (2015)

Marcos & Belutti – Domingo de Manhã (2014)

Rick e Renner – Ela é Demais (2013)

As Galvão – Beijinho Doce (2013)

Israel & Rodolffo – Marca Evidente (2013)

Edson & Hudson – Foi Você Quem Trouxe (2012)

Zé Henrique & Gabriel – Pela Metade (2012)

João Neto & Frederico – Meu Coração Pede Carona (2011)

Marlon & Maicon – Tudo me Lembra Você (2011)

 

A cantora e compositora Marílai Mendonça, líder de audições no Deezer em outubro de 2018. Foto: Divulgação / Marília Mendonça Oficial

Sofrência e sertanejo dominam lista de mais tocadas no Brasil em outubro de 2018

Divulgada pelo aplicativo de streaming Deezer, seleção encabeçada por Marília Mendonça inclui hits de Felipe Araújo, MC Kevinho e Wesley Safadão

Postado em 07/11/2018 por

Pelo visto, o “Império da Sofrência” na música popular brasileira está longe de ruir. É o que atesta a lista divulgada pelo Deezer nesta quarta-feira (7) com as 20 faixas mais executadas no aplicativo de streaming durante outubro de 2018, mês que acaba se de se despedir.

Encabeçada por Ciumeira, o mais recente single da campeã de vendas Marília Mendonça, que também emplacou a balada Ausência, na 11ª posição, a seleção também inclui temas que, a despeito do gênero musical, demonstram unidade temática ao falar de ciúmes, dores-de-cotovelo e traições embebidas em porres homéricos.

Entre os destaques do mês, majoritariamente ligados ao universo do sertanejo, estão o funkeiro Mc Kevinho, que escalou a quarta posição com O Bebê, Zé Neto e Juliano, com Largado às Traças na sexta posição e o trio de irmãos Melim, que alcançou o nono posto com a faixa Meu Abrigo. Fechando a lista e representando a resistência do pagode, Ferrugem comparece com Pra Você Acreditar.

Confira abaixo a lista completa

Músicas mais tocadas no Brasil em outubro de 2018*

  1. Ciumeira, Marília Mendonça
  2. Atrasadinha, Felipe Araújo
  3. Notificação Preferida, Zé Neto e Cristiano
  4. O Bebê, MC Kevinho
  5. Ao Vivo e A Cores, Matheus e Kauan
  6. Largado às Traças, Zé Neto e Cristiano
  7. Quem Pegou, Pegou, Henrique e Juliano
  8. Só Pra Castigar, Wesley Safadão
  9. Meu Abrigo, Melim
  10. Status Que Eu Não Queria, Zé Neto e Cristiano
  11. Ausência, Marília Mendonça
  12. Juramento do Dedinho, Mano Walter
  13. Não Fala Não Pra Mim, Humberto e Ronaldo
  14. Propaganda, Jorge e Mateus
  15. Bebida na Ferida, Zé Neto e Cristiano
  16. Saudade Nível Hard, Yasmin Santos
  17. Romance Com Safadeza, Wesley Safadão
  18. Sapequinha, Lexa
  19. Coladinha em Mim, Gustavo Mioto
  20. Pra Você Acreditar, Ferrugem

 

MAIS
O Showlivre sempre prezou pela diversidade musical brasileira. Não por acaso, os fãs de sertanejo também têm espaço cativo na nossa grade de apresentações. Se você é um deles, confira abaixo cinco shows imperdíveis do nosso acervo.

Gustavo Mioto no Villa Country Showlivre (2018)

Thayná Bitencourt no Estúdio Showlivre (2018)

Marcos & Belutti no Estúdio Showlivre (2014)

Thaeme & Thiago no Estúdio Showlivre (2014)

Edson & Hudson no Estúdio Showlivre (2011) 


 

 

 

 

O DJ brasileiro Alok e a cantora norueguesa Ina Wroldsen. Foto: Divulgação

Em ‘Favela’, seu novo videoclipe e single, DJ Alok fala sobre sonhos e superações nas comunidades

Há 12 semanas no Top 10 musical do Brasil, composição foi escrita a quatro mãos com a norueguesa Ina Wroldsen

Postado em 06/11/2018 por

Recentemente eleito o 13° melhor DJ do mundo pela revista DJ Mag e atualmente o artista brasileiro mais ouvido no mundo, Alok acaba de lançar em seu canal oficial no YouTube o videoclipe de Favela, seu novo single. Há 12 semanas entre as músicas mais tocadas do Brasil, Favela é uma parceria entre o DJ brasileiro e a cantora norueguesa Ina Wroldsen.

Gravado na comunidade carioca Tavares Bastos, no Vidigal, o videoclipe de Favela foi dirigido pelo norte-americano Bill Kirsten, que já assinou trabalhos de artistas como Beyonce e Justin Timberlake. “É uma música de muito potencial e com esse clipe, o carinho agregado pra fazer dar certo é ainda maior.”, comenta Alok.

Com uma pegada pop e uma melodia latina, Favela traz uma mensagem poderosa que fala de sonhos e superação. No início do vídeo, Alok antecipa: “Ela não é sobre violência e sofrimento. Ela é sobre determinação e poesia”.

Escrita por Ina, a inspiração para a letra veio depois de a artista norueguesa assistir um documentário focado nas mulheres da América do Sul e nas lutas que elas enfrentam.

Assista abaixo ao videoclipe de Favela

 

MAIS
No começo de outubro, o cantor, compositor e produtor Zeeba foi destaque no Pauta Showlivre. Leia a reportagem na íntegra.

 

 

 

 

 

 

O funkeiro Mr. Catra em apresentação no Estúdio Showlivre. Foto: Aline Oliveira

Memória: no Estúdio Showlivre, Mr. Catra condenou a eventual criminalização do funk no RJ

Morto precocemente no começo de setembro, em decorrência de um câncer, o artista completaria 50 anos nesta segunda-feira (5)

Postado em 05/11/2018 por

No último dia 9 de setembro, os fãs do funk carioca foram abalados com a triste notícia da partida de um de seus mais carismáticos expoentes, o cantor e compositor Mr. Catra. Morto precocemente aos 49 anos, o artista se apresentou no Estúdio Showlivre no dia 17 de outubro de 2017, pouco antes de tornar público o diagnóstico da doença.

Durante o show, na entrevista ao apresentador do Estúdio Showlivre, Clemente Nascimento, Catra relembrou sua trajetória musical, iniciada com a banda Beco, nos anos 1980, e também condenou as consequências imediatas de um projeto de lei que pretendia criminalizar a realização de bailes funk no Rio de Janeiro, mas foi rejeitado pelo Senado.

Leia o depoimento de Mr. Catra.

“A gente sofreu aquela baixa, aquela covardia estúpida que foi a proibição do funk. Não sei como é que as pessoas ainda dão ouvido a isso num dia de hoje. A gente numa evolução dessa, uma ideia tão retrógrada, tão preconceituosa. As pessoas falam do fim do preconceito, mas eu não vi sindicato nenhum falar que 200 mil pessoas perderam seus empregos da noite para o dia, de um dia para outro. É irmão! E não é pessoas que ganhavam um salário mínimo – e já é um absurdo fazer isso com quem ganha salário mínimo – agora imagine R$ 100 mil, 50 mil, 30 mil, 12 mil. Todo mundo que vivia do funk naquela época vivia bem. Ô irmão, eu vi as pessoas se suicidarem. Eu vi, irmão. Foi a maior covardia. O nome disso para mim foi genocídio cultural.”

Veja, na íntegra, o show de Mr. Catra no Estúdio Showlivre